Baía de San Blás, Argentina. 26 de outubro a 04 de dezembro de 1832

Local 15

Impressionante encontro com borboletas

Em 26 de outubro, o Beagle retornou a Montevidéu para comprar mantimentos e buscar as valiosas correspondências. Darwin, além das cartas, recebeu uma encomenda: o segundo volume dos Princípios da Geologia, de Charles Lyell. Voltaram à Buenos Aires em 2 de novembro e desta vez receberam um tratamento mais respeitoso da guarda costeira. Charles aproveitou para passear pela cidade. Frequentou o teatro e se encantou com o charme das senhoritas espanholas. Após uma semana, voltaram à Montevidéu mas, devido às condições do vento, só chegaram em 14 de dezembro.

Dia 26, partiram rumo à Terra do Fogo, tendo como principal missão devolver três fueguinos à sua terra natal. Eles haviam sido levados à Inglaterra na expedição de 1830, e FitzRoy estava ansioso para repatriá-los.

À noite do dia 3 de dezembro, lançaram âncora nas proximidades de San Blás, onde as tripulações do Beagle e das escunas alugadas por FitzRoy conversaram sobre as condições de tempo enfrentadas durante os trabalhos de mapeamento hidrográfico, e contaram histórias de suas aventuras. No dia seguinte, partiram juntos rumo ao Sul.

Ao cair da noite, a tripulação presenciou um fato inusitado: uma nuvem quilométrica de borboletas passou pelo Beagle, surpreendendo a todos, até mesmo FitzRoy.

Escrito no período

Foi em Montevidéu que Darwin fez uma descrição clássica da teia de uma aranha da família Linyphiidae, também em suas Notas de Zoologia :

Viajando entre Montevideo e B. Aires, a 31 de out. A cordoalha estava coberta de teias de aranha: tinha sido um dia claro, com uma brisa fresca. Na manhã seguinte as cordas também estavam cobertas por essas longas fitas. Examinando as teias, encontrei grande quantidade de uma aranha pequena. No segundo dia (que foi mais calmo) havia alguns milhares delas no navio. Ao entrar em contato com as cordas, elas [as teias] ficaram mais finas, mas não nos rolos de cabos de algodão. Nestes últimos pareciam estar apenas os fios separados trazidos pelo vento. Pela direção do vento [elas] devem ter viajado pelo menos 60 milhas [96 km] desde a costa norte. Havia algumas adultas e de ambos os sexos, e alguns jovens; estas últimas, além de serem de tamanho menor, eram de colorido mais escuro. ... Essas aranhas pequenas, após pousar nas cordas, eram de hábito muito ativas; frequentemente se deixavam cair de uma pequena altura e então levavam seu fio de novo para ciam. Ocasionalmente, quando assim suspensas, o menos sopro de vento carregava-as para fora da vista, em um curso retangular à linha de suspensão. Nunca as vi erguerem-se: elas formavam uma rede irregular entre as cordas. Podiam caminhar com facilidade sobre a água: erguiam-se nas pernas dianteiras, em uma atitude de atenção. Pareciam ter um estoque inextinguível de teias. Com suas maxilas protuberantes, bebiam água sofregamente. ... Os acima mencionados fatos da ocorrência de numerosas (suficientes, acho eu, para explicar as teias) aranhas da mesma espécie, mas de sexos e idades diferentes, em suas teias e a uma grande distância da terra, demonstra, portanto, inequivocamente, que o hábito de navegar no ar é tão característico de uma divisão de aranhas quanto mergulhar na água para a argironeta [a única aranha d’água do hemisfério norte]

Você sabia?

  • Que Darwin achou que Buenos Aires tinha muitas caraterísticas das cidades europeias? Ele ficou admirado com a quantidade de mercadorias inglesas no comércio.
  • Que os gaúchos vestidos com os ponchos coloridos e as mulheres espanholas com os pentes nos cabelos surpreenderam Darwin em Buenos Aires?
  • Que Darwin assistiu uma peça de teatro sem conseguir entender nada? O que lhe chamou a atenção foi o hábito dos argentinos em separar as mulheres dos homens na plateia.
  • Que Darwin ficou chocado ao conhecer uma senhora chamada Dona Clara ou senhora Clarke? Essa senhora, na mocidade, era uma mulher bonita, degredada por algum crime atroz, que viveu com um capitão num navio de condenados. A história conta que ela planejou com o resto das condenadas assassinar todos a bordo, e matou com as próprias mãos quase todos os tripulantes, inclusive seu marido. Ao chegar em Buenos Aires, casou-se com um homem rico, e herdou seus bens. Como ajudou os soldados ingleses, seus crimes acabaram sendo “esquecidos”. Charles a descreveu como uma velha decrépita com o rosto masculinizado, e com uma mente feroz.
  • Que Darwin foi a um grande baile para celebrar o restabelecimento do presidente em Buenos Aires? Charles reparou em todos os detalhes e conduta das pessoas, relatando em seu diário os diferentes hábitos dos ingleses nos bailes de gala.
  • Na noite deste primeiro dia de viagem, Darwin contou sobre um impressionante encontro com borboletas que impressionou até FitzRoy. O capitão estimou que a panapaná não tinha menos de 20 metros de altura, um quilômetro de largura e vários quilômetros de comprimento.

Galeria