SHREWSBURRY, INGLATERRA. 1809 a 1824

Local 2

O jovem Charles Darwin

Aos 16 anos, Charles passou o verão ajudando seu pai no atendimento aos pobres do Condado onde vivia. Já que não estava se saindo bem na escola, Robert Darwin decidiu enviá-lo à faculdade de Medicina de Edimburgo, na Escócia, acompanhando seu irmão mais velho, Erasmus. Lá permaneceu apenas por dois anos (1825-1826) pois, para ele, a prática da medicina ensinada nesta época era desatualizada e extremamente desagradável. Tinha náuseas ao assistir as cirurgias sem anestesia. Incentivado pelos professores, aproveitou grande parte de seu tempo para aprofundar seus conhecimentos em história natural.

Em Edimburgo, Charles foi apresentado a John Edmonstone, um escravo liberto da Guiana, que lhe deu aulas sobre dissecar e empalhar animais (taxidermia) cobrando bem pouco. Nessa época, também participou de algumas sociedades de naturalistas. Foi discípulo de Robert Edmund Grant, membro mais velho da Sociedade Pliniana (Plinian Society), com quem aprendeu sobre biologia marinha e desenvolveu a habilidade de dissecar espécimes marinhas, o que lhe foi muito valioso na viagem do Beagle. Também foi com ele que teve a primeira decepção acadêmica. O professor Grant leu um relato para a Sociedade Werneriana (Wernerian Society), que incluía descobertas feitas pelo aluno Charles, sem mencionar seu nome. Foi em Edimburgo que iniciou os estudos em geologia (estratigrafia) no curso de história natural de Robert Jameson. Já nessa época, já era um excelente observador e apresentava um grande senso crítico sobre si mesmo e sobre o mundo.

Escrito no período

Charles gostava de registrar suas impressões. Em sua autobiografia, ele comenta suas reflexões de quando caminhava com seu professor Robert Edmund Grant, em Edimburgo:

“Um dia, quando caminhávamos juntos, ele expressou vivamente grande admiração por Lamarck e seus pontos de vista sobre evolução. Ouvi com silencioso espanto, e até onde posso me lembrar, aquilo não teve qualquer efeito sobre mim. Eu já havia lido a Zoonomia de meu avô, em que são apresentadas visões semelhantes, mas sem que me produzissem impressão alguma. Contudo, é provável que ouvir a defesa de tais pontos de vista tão cedo na vida possa ter contribuído para que os definisse de forma diferente em meu A origem das espécies. Naquela época eu admirava muito a Zoonomia; mas, ao lê-la uma segunda vez, após um intervalo de 10 ou 15 anos, fiquei muito desapontado pela imensa dose de especulação relativa aos fatos apresentados.”

Você sabia?

  • Que Darwin, como muitos jovens de hoje, não sabia que profissão seguir? Seu pai, Robert Darwin, mandou-o para o curso de medicina (Edimburgo) e depois para o Christ’s College, para ordená-lo clérigo. Contudo, Charles não tinha aptidão para nenhuma das duas carreiras.
  • Que Erasmus, o irmão mais velho de Charles, se formou em medicina em Cambridge (1828), mas nunca exerceu a profissão? Como tinha a saúde frágil, ele morou em Londres e viveu como cavalheiro de posses.
  • Que na época de Darwin, as crenças religiosas judaico-cristãs eram fortes e acreditava-se que a Terra fora criada por Deus e progressivamente moldada por Ele para abrigar a humanidade? É exatamente no século XIX que surge a noção da ciência como estudo da natureza decorrente das transformações causadas por processos naturais.
  • Que o livro Princípios da Geologia, de Charles Lyell, teve grande influência no pensamento de Darwin? Esse geólogo defendia que a Terra sofria constantes mudanças- pequenas, graduais, cumulativas - que ocorriam ao longo de imensos períodos de tempo. Esta corrente de pensamento é denominada uniformitarismo.
  • Que apesar dos cientistas da época perceberem as semelhanças entre alguns animais, tinham dificuldade em explicar como as espécies evoluíam? Nesse tempo ainda não se sabia do DNA e de como as mudanças das espécimes são passadas aos seus descendentes.
  • Que o avô paterno de Darwin, Erasmus Darwin, e Jean-Baptiste Lamarck (1731-1802) foram os primeiros evolucionistas a afirmarem que muitos animais pareciam ter adquirido adaptações úteis?

Galeria

Linha do tempo

  • Em 27 de setembro de 1825 foi inaugurada, na Inglaterra, a primeira linha férrea do mundo. O trajeto entre Darlington e Stockton-on-Tees era feito por uma locomotiva a vapor e a companhia ferroviária pública que administrava era a Stockton and Darlington Railway.
  • No dia 25 de outubro de 1825, nasceu em Viena (Áustria), o compositor Johann Baptist Strauss. Uma de suas composições mais conhecidas é a valsa Danúbio Azul.
  • Neste período, D. Pedro I precisou pagar a Portugal, cerca de 2 milhões de libras esterlinas, para ter a soberania do Brasil reconhecida (1825).
  • Em 2 de dezembro de 1825 nasceu, no Rio de Janeiro, o Imperador D. Pedro II.
  • A escrita em Braille, um sistema de escrita para cegos, foi inventada por Louis Braille (1825) na França.

Para saber mais...