CAMBRIDGE, INGLATERRA. 1827 a 1830

Local 3

Conhecendo seu mentor

Em 1827, Robert Darwin ficou aborrecido quando descobriu que Charles não estava mais frequentando a faculdade de medicina e o chamou de volta para casa. Após refletir muito, decidiu enviar Charles para o Christ’s College em Cambridge, para estudar artes a fim de se tornar um clérigo anglicano. Naquele tempo, os clérigos tinham um bom salário e muitos se tornavam naturalistas, já que poderiam se dedicar aos estudos das “criações de Deus”.

Em Cambridge, Charles conheceu duas pessoas que foram muito importantes para sua formação: o geólogo Adam Sedgwick e o reverendo professor John Stevens Henslow. Com Sedgwick aprendeu especialmente sobre análise de rochas e solos. Já Henslow o ensinou sobre botânica, entomologia, química, mineralogia, geologia e, principalmente, aprimorou sua capacidade de observação e investigação. Ele era amigo da família Darwin e veio, mais tarde, a se tornar seu mentor. Foi através desses grandes amigos que Charles recebeu sua principal instrução formal em ciências naturais, em Cambridge.

Nessa época Charles leu dois livros que lhe despertaram o enorme desejo de dar sua contribuição à ciência natural: o livro de John Herschel sobre o estudo da ciência natural e o relato de Alexander von Humboldt e Aimé Bonpland sobre as viagens pela floresta tropical até os Andes.

Grande Mudança no século XVIII-XIX
Entrevista Almirante Bittencourt.

Escrito no período

Charles costumava passar longas horas com o prof. Henslow, amigo de sua família. Em sua autobiografia registrou suas impressões sobre seu futuro mentor.

“Charles escreveu sobre Henslow em sua autobiografia.

“Fazia longas caminhadas com ele quase todos os dias, de modo que eu era chamado por alguns dos lentes como ‘o rapaz que caminha com Henslow’; e à noite, muitas vezes ele me convidava para jantar com a família. Tinha grande conhecimento de botânica, entomologia, química, mineralogia e geologia. Seu gosto mais forte era tirar conclusões após observações muito longas e minuciosas. Tinha excelente capacidade de julgamento, e todo o seu pensamento era bem equilibrado; mas não creio que alguém possa dizer que possuía um talento original.”

Um dos passatempos prediletos de Charles era colecionar besouros, o que lhe dava um prazer enorme. Em sua autobiografia ele escreveu uma situação divertida desse hobby.

“Nenhuma ocupação em Cambridge era realizada com disposição ou me dava tanto prazer quanto colecionar besouros. Era a mera paixão pela coleção, pois eu não os dissecava e raramente comparava suas características com as descrições publicadas, mas os identificava e nomeava. Darei uma prova de meu zelo: um dia, ao arrancar uma velha casa de árvore, vi dois besouros raros e peguei um em cada mão; então vi o terceiro, de um tipo novo, que eu não poderia perder, de modo que coloquei o que estava na minha mão direita na boca. Para minha desgraça ele ejetou algum tipo de fluido intensamente acre que queimou minha língua, e tive que cuspir o besouro, que fugiu, assim como o terceiro.”

Você sabia?

  • Que Charles era um jovem educado, divertido e que tinha muitos amigos? Colecionava espécimes exóticas, gostava de arte e música, e chegou a participar de um conjunto musical (banda). Junto com seus amigos, formou “um clube ‘Glutão’ ou ‘Gourmet’, no qual jantavam animais exóticos.
  • Que Alexander Von Humboldt é considerado um dos pais da Geografia Moderna? Humboldt foi um cientista notável e iniciou as expedições naturalísticas no final do século XVIII. Os cinco volumes da sua obra “Kosmos” apresentavam uma descrição das características físicas dos lugares em que visitou e serviram de parâmetro para as análise de Charles durante e após sua viagem no HMS Beagle.
  • Que depois do naturalista Humboldt, Darwin foi o cientista que mais viajou estudando os fenômenos terrestres e marinhos nos próprios locais?

Linha do tempo

  • Em 1827, a independência do Brasil foi reconhecida pela Inglaterra, mediante renovação por 15 anos do Tratado de Comércio e Navegação.
  • No dia 11 de agosto de 1827, foram criados os primeiros cursos de Direito do Brasil: um no Convento de São Francisco (atual Faculdade de Direito do Largo São Francisco da USP), em São Paulo e o outro no Mosteiro de São Bento em Olinda (atual Faculdade de Direito do Recife da UFPE), em Pernambuco.
  • No dia 26 de março de 1827, faleceu o famoso compositor alemão Ludwig van Beethoven.
  • O escritor francês Júlio Verne nasceu em 08 de fevereiro de 1828 e é considerado o pai da ficção científica. Ele escreveu mais de 100 livros, incluindo os clássicos “Viagem ao centro da Terra” e “A volta ao mundo em oitenta dias”.
  • O escritor russo Tolstói nasceu em 09 de setembro de 1828. Ele discordava das ideias da Igreja e do governo russo, e pregava uma vida simples próxima a natureza. Suas principais obras são “Guerra e Paz“ e “Anna Karenina”.

Para saber mais...

Galeria