Falmouth, Inglaterra. 2 de outubro de 1836 a início 1837

Local 40

Chegando em casa

Dia 02 de outubro de 1836, o HMS Beagle finalmente chegou à Inglaterra, ancorando em Falmouth. Para Darwin a viagem durou longos 4 anos, 10 meses e 4 dias. Como estava ansioso para rever sua família, na mesma noite subiu em uma carruagem e enfrentou uma tempestade para retornar à sua casa em Shrewsbury. Ao chegar, encontrou seu pai e suas irmãs, que o aguardavam. Seu pai quando o viu disse que o “formato de sua cabeça havia mudado”. Ele havia amadurecido.

FitzRoy conduziu o Beagle até Plymouth e de lá seguiu até Greenwich, onde permaneceu até o dia 28 do mesmo mês. Aproveitou para fazer registros com seus cronômetros e suas observações finais. Como as plantas de Galápagos haviam ficado a bordo, Darwin foi até lá para buscá-las. No dia 7 de novembro, o Beagle zarpou para Woolwich. Dez dias depois a tripulação foi paga e liberada, após uma viagem de 5 anos de 36 dias.

O Brigue de Três Mastros
Entrevista com Almirante Bittecourt

Quando partiu da Inglaterra, Darwin tinha 22 anos. Estava recém graduado como teólogo e, embora não tivesse experiência como naturalista, tinha um enorme potencial. Enfrentou adversidades durante a viagem, observou tudo ao seu redor, anotou cada detalhe, pesquisou nos livros respostas e levantou grandes questões. Seu enorme entusiasmo lhe deu energia para enfrentar desafios e persistir em suas investigações.

Retornou com 27 anos e, graças ao constante envio dos espécimes coletados ao longo da viagem para Henslow e da enorme troca de correspondências repleta de observações relevantes e inteligentes comentários, Darwin retornou à Inglaterra como um renomado estudioso de geologia e história natural. Não demorou para ser aceito como membro da Sociedade de Geologia.

Assim que pôde foi a Cambridge conversar com Henslow e rever seus amigos. Marcou um jantar para conhecer Charles Lyell, autor de Princípios da Geologia, utilizado inúmeras vezes ao longo de sua viagem no Beagle. Darwin e Lyell passaram a se corresponder com frequência e se tornaram grandes amigos. Darwin estava ávido para que suas coleções fossem examinadas pelos especialistas. Foi necessário alugar um local em Cambridge a fim de organizar os espécimes que Henslow armazenou para ele. Era preciso conseguir um patrocínio e contar com a ajuda de uma grande equipe para analisar e catalogar tantos espécimes.

Escrito no período

Tão logo chegou em casa, dia 5 de outubro de 1837, Darwin escreveu uma carta a seu querido Tio Jos, que lhe ajudou a convencer seu pai a embarcar no Beagle.

O Beagle aportou em Falmouth na noite de domingo, e cheguei em casa ontem, tarde da noite. Estou com a cabeça muito confusa de tanta alegria, mas não posso permitir que minhas irmãs sejam as primeiras a lhe dizer o quanto estou feliz por rever todos os meus queridos amigos. Sou forçado a retornar dentro de três ou quatro dias a Londres, onde será feita a quitação de contas com o Beagle, e depois farei uma visita mais longa a Shrewsbury. Estou muito ansioso por mais uma vez rever Maer e todos os seus moradores, de modo que, no decorrer de duas ou três semanas, espero agradecer-lhes pessoalmente, na condição de meu primeiro Lorde do Almirantado. Estou profundamente feliz que mal sei o que estou escrevendo.

De seu mui afetuoso sobrinho Chas. Darwin

Galeria